Apple terá emojis gerados por IA e parceria com OpenAI

Apple vai anunciar IA que gera emojis, ferramentas práticas de IA e parceria com OpenAI na WWDC 2024, diz Bloomberg

A Apple deve apresentar várias novidades relacionadas a aplicações de inteligência artificial em seus produtos e serviços na WWDC 2024, a ser realizada em junho. Segundo a newsletter do jornalista Mark Gurman da Bloomberg neste domingo (26), o evento da Maçã deverá ser recheado de anúncios de ferramentas de IA e oficializar uma parceria com a OpenAI.


Além de confirmar alguns rumores recentes sobre os planos da Apple, o jornalista revela o desenvolvimento de uma IA inédita que será capaz de gerar emojis a partir de descrições em texto.

Projeto Greymatter da Apple
De acordo com Gurman, a Apple vai usar grande parte da WWDC para apresentar os novos recursos de IA da companhia, e no centro dessa estratégia estaria o Projeto Greymatter — “um conjunto de ferramentas de IA que será integrado a aplicativos como Safari, Fotos e Notas”.

O jornalista destaca que a Apple terá uma abordagem diferente sobre a inteligência artificial com foco em ferramentas para o dia a dia das pessoas. “A ideia é apelar para o lado prático do usuário e deixar alguns dos recursos mais sofisticados para outras empresas”, afirma.

Entre as novidades esperadas, destaca-se a transcrição de arquivos de áudio, recurso que poderá ser útil para estudantes e profissionais que gravam reuniões ou aulas. Além disso, haverá melhorias no Spotlight para buscas mais rápidas e precisas, bem como sugestões de escrita para e-mails e mensagens.

Há ainda o recurso de “recapitulação inteligente” com IA, que resumirá textos, notificações e outros conteúdos para ajudar as pessoas no gerenciamento da sobrecarga de informações. Esse recurso lembra funções similares apresentadas recentemente por outras empresas de tecnologia , como o Recall da Microsoft .

A Siri também receberá uma atualização significativa, com interações mais naturais graças aos modelos de linguagem de larga escala da própria Apple. Além disso, a assistente virtual será aprimorada no Apple Watch para proporcionar uma experiência mais fluida em tarefas cotidianas.

Outro destaque é a geração de emojis baseados no contexto das mensagens dos usuários. Com uso de IA generativa, a Apple permitirá a criação de novos emojis sob demanda, com expressões únicas e personalizadas para cada ocasião.

Processamento de IA
Segundo Mark Gurman, a nova abordagem da Apple para a IA vai equilibrar processamento local e na nuvem. Para funções de IA que não demandam muito poder de computação, como sugestões automáticas de texto ou pequenas edições de fotos, o processamento será realizado diretamente no aparelho do usuário.

Porém, para tarefas mais complexas que requerem maior capacidade de processamento, como transcrição de longos áudios ou análises profundas de dados, essas serão encaminhadas para a nuvem. Ao utilizar os servidores equipados com chips M2 Ultra, a Apple quer garantir que essas operações mais exigentes sejam realizadas de forma rápida e eficiente, sem comprometer a experiência de uso.

Os novos recursos de IA serão integrados ao iOS 18 e ao macOS 15, que contarão com um programa avançado capaz de decidir dinamicamente onde cada tarefa deve ser processada. Além disso, a maioria dessas funções será compatível com os aparelhos mais recentes da Apple, especificamente aqueles lançados no último ano, que incluem chips avançados de iPhone, iPad e Mac.

Parceria com a OpenAI
No WWDC 2024, a Apple deverá anunciar também uma parceria estratégica com a OpenAI , de acordo com Gurman. A decisão vem em resposta à necessidade de competir no mercado de inteligência artificial, onde a Apple ainda não possui um chatbot próprio. A colaboração com a OpenAI permitirá à Apple oferecer o ChatGPT de forma nativa em seus aparelhos.

Apesar dos benefícios, a parceria com a OpenAI traz seus desafios, incluindo a instabilidade estrutural da OpenAI e as controvérsias em torno de seu CEO, Sam Altman. Para mitigar esses riscos, a Apple continua explorando um acordo com o Google para também integrar o chatbot Gemini. Essa abordagem seletiva visa garantir que a Apple tenha alternativas enquanto desenvolve suas próprias soluções internas.



Comentários: (0)





G4 Educação


Anhanguera
Anhanguera
Anhanguera