Cabelo liso, cacheado ou crespo: Como cuidar de cada tipo

Sem Parar

A tricologista Viviane Coutinho garante: muitos ainda erram no quesito saúde capilar

Respeitar as especificidades e necessidades de cada cabelo é a regra básica para mantê-lo saudável e essa é a maior tendência do mundo capilar! Isso porque, se seu cabelo é cacheado, ele precisa de produtos que sejam voltados à esse tipo. Sim, sabemos que parece óbvio, mas muitas pessoas ainda usam qualquer tipo de shampoo ou condicionador por darem pouca ou nenhuma credibilidade ao assunto. Ou pior: utilizam produtos errados por desejarem fazer os fios se tornarem algo que não são.


De acordo com a tricologista Viviane Coutinho, cada tipo capilar é único e é isso que vai determinar toda a sua estrutura: “Cada tipo de cabelo tem suas particularidades devido ao nascimento e formato dos folículos pilosos. Por isso, é muito importante conhecer as suas necessidades… Não só conhecer como, acima de tudo, respeitar”, garante.

A especialista, que é membro docente da ABT, a Academia Brasileira de Tricologia, possui experiência no assunto e, por isso, detalhou um pouco mais sobre cada tipo de fio. Assim, ficará mais fácil cuidar da sua jubinha!

Cabelos lisos

Segundo Viviane, esse tipo tende a ser mais oleoso: “Recomenda-se muito o uso de peelings e argilas para reduzir a oleosidade e diminuir a proliferação fúngica. Assim, será possível evitar possíveis quedas. Entretanto, os fios também precisam ser hidratados e isso pode ser feito através de máscaras e condicionadores mais emolientes”, explica.

Cabelos cacheados

“Os cabelos cacheados, geralmente, são mais oleosos no couro cabeludo, por conta do uso de muitos cremes para pentear, e mais secos no comprimento, devido ao seu formato, o que acaba ocasionando certa dificuldade de lubrificação”, diz a tricologista. Nesse caso, ela sugere realizar tratamentos que facilitem essa lubrificação natural, como o uso de blend de óleos, já que eles ajudam a repor os nutrientes dos fios e atuam na desintoxicação do couro cabeludo, auxiliando no fortalecimento e crescimento dos mesmos. Alguns exemplos: óleo vegetal de abacate, de semente de uva, de macadâmia, e óleos essenciais, como laranja doce, ylang ylang e outros.

Cabelos crespos

Embora pareçam os mais resistentes da lista, os cabelos crespos são os mais fragilizados e necessitam de cuidados mais especiais. “Usem e abusem de manteigas, reposição lipídica (com blend de óleos) e máscaras com sericina, 28 MEA, ácidos hialurônico, avelã, coco, argan e outros”, lista.

A especialista explica que os cuidados com os fios vão desde a escolha de produtos até os cuidados diários, como a maneira e a frequência que realizamos a higienização, a maneira como prendemos os fios, dormir ou não com eles molhados e, até mesmo, se bebemos água o suficiente.

“Vale ressaltar que agredimos nossos cabelos o tempo todo, tanto com o uso de ferramentas térmicas quanto com o uso de químicas. Diariamente, submetemos os fios a atritos, ventos, poluição, sol, cloro, sal e tantas outras substâncias. Por isso, torna-se muito importante repor nutrientes importantes para devolver emoliência, força e brilho, fazendo com que eles estejam, cada vez, mais saudáveis. O cabelo é um termômetro da nossa saúde. Preserve o seu! Além de refletir beleza, é seu marcador biológico”, conclui.

Comentários: (0)






Sem Parar
Sem Parar
-
Anhanguera