‘Casa’, Saiba tudo sobre decoração

Todos os cômodos da casa têm função primordial em fazer com que possamos chamá-la de lar. Saiba tudo sobre assunto e veja algumas dicas

Casa é onde moramos, o local que é considerado nosso refúgio do dia-a-dia. Para que ela tenha nossa cara, identidade pessoal e possamos chamar de lar, o ideal é que ela nos cerque de conforto.

Não é só o tamanho da casa e dos cômodos que importam. Na verdade, o que é capaz de fazer com que o lar te traga paz e aconchego é a disposição de cada móvel e item decorativo que tenha a ver com seu estilo e identidade. Por isso a decoração é tão importante. Pensada por um profissional – que pode ser arquiteto, decorador ou designer de interiores – ou feita por você mesmo, a decoração de cada ambiente vai fazer toda a diferença em sua casa.

Decorar não é apenas enfeitar o local com os itens que mais lhe agradem e imprimir um estilo único em um espaço que vem praticamente em branco, mas também fazer com que casa seja mais funcional, de acordo com seus desejos e necessidades.

Sala

A sala é considerada o cômodo rei da casa, por isso é o local perfeito para investir na decoração que tenha a sua cara

A sala é considerada o cômodo rei da casa, por isso é o local perfeito para investir na decoração que tenha a sua cara

Foto: Divulgação

A sala é um espaço versátil. Ao mesmo tempo que ele pode ser seu refúgio para apenas ver televisão após o trabalho, também é o espaço social da casa. Ela é o cômodo destinado a receber amigos e colegas para uma visita.

Por essas razões, decorar este que pode ser considerado o principal cômodo da residência traz desafios. Como deixar o local confortável para o dia-a-dia, com cara de um cartão de visitas da casa para os amigos e conhecidos, e ainda mais, funcionar bem como um espaço social para estas visitas?

Muitos dividem a tradicional sala em duas: a sala de jantar, com mesa e cadeiras dedicadas às refeições; e a sala de estar, normalmente com um ou mais sofás e um móvel para a televisão – entre outros detalhes – que é usada como um local para relaxar e também um ambiente social.

Cores ideais para sala

A cor é muito importante para um ambiente, em especial para a sala de estar, o espaço rei da casa. Mesmo sem a ajuda da iluminação, uma parede pintada de cor mais clara pode deixar o ambiente mais iluminado e amplo. De acordo com Fabiana Visacro, do VS Design, para este efeito de expansão e luminosidade as cores mais indicadas para as paredes da sala são branco, nude, ou quaisquer em tons pastel.

Embora os tons mais escuros possam fazer com que o cômodo pareça menor, por absorverem mais luz, ele pode deixar o ambiente mais interessante e ainda conferir mais aconchego à sala.

A dica de Fabiana é aliar um tom escuro em uma parede com a base branca nas outras. Para ela, isso pode alegrar o ambiente sem deixá-lo com aparência de ser menor. Para um projeto mais ousado, vale também pintar o teto com uma cor mais forte escura, em vez de uma parede. Essa combinação também dá o efeito de um ambiente maior.

Além de ampliar os ambientes, o jogo de cores nas paredes pode alongar o cômodo. Basta usar a base neutra, mas, nesse caso, optar por tons escuros em dua paredes, uma oposta a outra. Ainda para alongar casas ou apartamentos com pé-direito baixo, um truque é o mesmo que funciona em roupas para parecermos maiores: usar listras na vertical. Elas podem ser feitas a base de tinta ou como a estampa de um papel de parede.

Não existe apenas uma cor certa. Depende muito de suas cores e estampas preferidas. Por isso, especialistas indicam fazer um teste antes de pintar o ambiente. Profissionais indicam, antes de pintar qualquer parede de um cômodo da casa, colorir apenas um pedaço para ver se você realmente gosta do resultado. Esse é o teste. Se estiver tudo certo, complete a pintura. Se não gostar, não vai estragar parede e pode mudar de opinião.

Você pode pintar antes de investir nos itens de decoração e móveis, ou então, se está em dúvida de qual cor ficaria melhor na parede, escolher toda a decoração de seus sonhos na sua sala: sofá, móveis, televisão, tapete e até mesmo os acessórios que irão enfeitá-la. Depois disso, decida a cor ou tom que mais combinará com o conjunto.

Quarto

É preciso cuidado ao fazer a decoração de quarto de casal, já que a principal função dele é trazer o descanso na casa

É preciso cuidado ao fazer a decoração de quarto de casal, já que a principal função dele é trazer o descanso na casa

Foto: Divulgação/Ana Bartira

Em meio a todo o aconchego de estar em casa, o quarto é o que mais desempenha esse papel. Ele é o local de descanso. Depois de um dia cansativo no trabalho, ou até mesmo quando um problema te atinge, é para o quarto que você vai para descansar, espairecer, pensar na vida ou até chorar.

A decoração do cômodo deve ter a ver com a sua função, portanto ao pensar nisso, tente fazer com que os itens contribuam para que o local fique confortável. Também para “descansar” os olhos, especialistas desaconselham muitos itens que sejam puramente decorativos no ambiente. Apenas um porta retrato do casal já cai bem, no mais, use espelhos, almofadas e até mesmo a cabeceira da cama para incrementar o cômodo.

Além de proporcionar conforto, outro desafio que existe na hora de decorar o dormitório principal da casa – o quarto de casal – é conciliar os desejos de cada um. Para isso, nada de extravagâncias. O segredo é apostar na neutralidade na base do ambiente como paredes e móveis e experimentar alguns pequenos itens decorativos de cores mais chamativas: almofadas, enfeites e cortinas, por exemplo.

Closet ou armário

Uma das tarefas mais difíceis relacionadas à casa é organizar e ainda manter arrumadas todas as roupas e acessórios. Quem nunca quis usar uma roupa específica, perdeu muito tempo procurando no meio de toda a bagunça e, quando finalmente a encontrou, ela estava toda amassada? Algumas dicas podem ajudar nessa árdua missão.

Se você tem um closet, ou seja, um cômodo específico menor que o quarto destinado apenas para as roupas, o processo é mais fácil. Com espaço, é mais simples dividir as peças – mas fica mais fácil também exagerar no acúmulo de coisas que não usa mais, cuidado. Já se você dispõe de espaços apenas para um guarda-roupa, e às vezes ainda divide-o com alguém, o planejamento deve ser mais preciso.

O primeiro passo antes de planejar um closet ou um guarda-roupas para sua casa, de acordo com a personal organizer Paula Levy, é fazer uma avaliação da quantidade de roupas e outros objetos – como cintos, sapatos e lenços – que você tem. E, então, verificar o que precisará ser dobrado, pendurado ou disposto em algum espaço diferente.

Arrumando o closet ou o armário

Depois, a próxima etapa do planejamento é a divisão. Separe seu espaço em gavetas, prateleiras, e também um local para pendurar roupas – as mais curtas e mais longas. Calças, saias, camisas, blazers, vestidos, ternos e casacos devem ficar pendurados. Se você preferir, pode encomendar cabides todos da mesma cor e material para ficar com a aparência mais organizada.

Blusas e camisetas em geral, além de malhas, roupas íntimas, pijamas e roupas utilizadas para fazer academia, devem ficar em prateleiras, características dos closets, ou gavetas mais comuns em guarda-roupas.

De acordo com Paula, as roupas devem ser divididas da seguinte forma: uma para as camisetas de mangas curtas e sem manga; uma para as de manga longa. Lingeries, meias, e pijamas também devem ser dispostas em gavetas diferentes. E por fim, outra apenas para as roupas de ginástica.

Em prateleiras separadas, e com espaço maior, devem ser colocadas as toalhas e roupas de cama.

Cintos, gravatas e colares podem ser pendurados em ganchos instalados na parte de dentro das portas dos armários ou nos closets, em um espaço especial para ganchinhos.

Para os sapatos, o mais indicados pela profissional é uma sapateira, que vai complementar seu guarda-roupa. Se for dentro do closet, ela pode ser planejada junto com o cômodo. Paula recomenda reservar um espaço amplo para os sapatos, com cerca de cinco prateleiras que sejam, de preferência, reclináveis. Segundo ela, esse ângulo facilita não só a organização, mas também a visualização dos sapatos no dia-a-dia, deixando mais fácil a escolha.

Quarto de bebê

Prefira cores que tragam tranquilidade e calma para o bebê, que vai passar boa parte de seus primeiros meses por lá

Prefira cores que tragam tranquilidade e calma para o bebê, que vai passar boa parte de seus primeiros meses por lá

Foto: Divulgação / Marcelo Stammer

Logo ao ter a notícia de um novo membro na família, antes mesmo do bebê nascer, já começa o planejamento para o quarto do pequeno. Alguns esperam saber se é menino ou menina para basear a decoração em cores como rosa ou azul, mas isso não é necessário, pois o quarto com cores neutras também pode ser ainda mais bonito e sofisticado.

Lembre-se que o quarto é um dos locais em que o bebê vai passar boa parte de seu tempo, seus primeiros meses e anos de vida. Por isso, a designer de interiores Ana Andrade recomenda pensar em uma decoração e combinação de cores que tragam tranquilidade e calma para a criança.

Mas não é porque estamos falando de um quarto de bebê que ele deve ser composto tão somente de tons neutros. Um pouco de cor forte e vibrante é bem-vindo porque elas ajudam a estimular os sentidos. Por isso, a dica de Ana é apostar nas cores em cortinas, enfeites, móbiles e almofadas, mas sem exagero. O abuso desses recursos pode trazer o resultado oposto do esperado de um quarto de bebê e até deixar a criança mais agitada.

Também é preciso ter cuidado com o exagero e a quantidade de móveis ou brinquedos espalhados pelo cômodo. O ambiente tem que ter lugar confortavelmente para berço, cômoda ou pequeno armário – cuja parte de cima pode ser usada como trocador – um local para os brinquedos e a poltrona de amamentação. Especialmente se o quarto do bebê for pequeno, o ideal é prezar pelo minimalismo. Aproveite que as roupas ainda são pequenas e aloje-as em uma cômoda ou até em um guarda-roupa menor que os usados em quartos de adultos.

Se o ambiente for entulhado com muitos móveis, o bebê não terá espaço para se mover quando estiver começando a andar. Além disso, mesmo antes de o pequeno dar seus primeiros passinhos, qualquer item pode ser perigoso. Se tiver muitos enfeites, logo terá de tirar todos do alcance do bebê.

Limpeza do quarto do bebê

Outra questão que merece muita atenção nesse cômodo é a limpeza. Os pequeninos são mais suscetíveis a alergias e problemas respiratórios. Por isso, é preciso levar esse fator em consideração na hora de escolher os revestimentos do chão e das paredes do local.

Para o piso, esqueça completamente carpetes e prefira os vinílicos. Se for usar tapete, a dica é abusar dos de fibras naturais. As cortinas também podem ser grandes vilãs e moradia preferida de ácaros, portanto, opte pelas persianas. Escolha papéis de parede e até itens do mobiliário que não juntem tanto pó e sejam fáceis de limpar – alguns itens existem até mesmo na versão anti alérgica. Se puder, invista nestes objetos. Entre os brinquedos, procure evitar o excesso de bichinhos de pelúcia, por mais difícil que possa ser resistir comprar ursinhos e mimos para os pequenos.

Quarto de criança

Quando a criança cresce, o quarto muda, além de cores mais fortes, brinquedos podem se tornar itens de decoração

Quando a criança cresce, o quarto muda, além de cores mais fortes, brinquedos podem se tornar itens de decoração

Foto: Divulgação

O bebê cresce e o quarto também muda, passando a ser um dormiório de criança. O primeiro passo é a troca do berço por uma caminha. Mas outras coisas também mudam. Os móveis podem se tornar maiores, por exemplo. A decoração perde seus tons pastel e itens para os filhos ganham espaço. Bonecos e brinquedos em geral servem como enfeites e deixam o quarto com a cara da criança.

Quando a criança está maior, também é recomendado organizar o armário para que ela mesma consiga pegar as roupas e guardá-las de volta. Para isso, a recomendação da personal organizer Ingrid Lisboa é preferir colocar os pertences mais usados pela criança – como pijamas, uniforme da escola e camisetas – em locais baixos e de fácil acesso para o pequeno.

Também não é hora de se preocupar muito com a organização. Peça que ela guarde, mas não monitore se a dobra da calça ou da camiseta está perfeitinha. Ingrid afirma que é mais importante que ele faça do que que a arrumação seja perfeita.

Uma mudança interessante para incluir em seu projeto de reforma do quartinho de bebê para torná-lo um de criança é reservar um espaço para os estudos, mesmo que ele só seja usado mais futuramente. Faça uma bancada ou adquira uma escrivaninha e se preocupe em deixá-la organizada e iluminada. Uma dica para garantir isso é deixá-la localizada abaixo de uma janela. Também preocupe-se com pontos de eletricidade por perto, para instalar luminárias e até mesmo para ser uma fonte de energia para o computador.

Cozinha

Muitas pessoas se esquecem da cozinha quando fazem a decoração da casa, mas a mudança é bastante perceptível

Muitas pessoas se esquecem da cozinha quando fazem a decoração da casa, mas a mudança é bastante perceptível

Foto: Gabriela Herde e Karla Amaral Madrilis/Viva Decora

Muitos acreditam que a cozinha é um ambiente que não precisa ser decorado, mas isso é um engano. É muito comum passar boa parte do tempo nesse cômodo fazendo atividades rotineiras como lavar a louça ou cozinhar, por isso, nada mais justo do que investir em itens que te agradem visualmente e tornem suas atividades mais práticas.

As cozinhas todas brancas podem até ter um charme especial, mas sabia que é possível manter a sofisticação e simplicidade de maneiras diferentes e mais criativas? A cozinha toda preta tem um ar requintado e moderno, por exemplo.

Pontos de cor são alternativas para tirar a monotonia do ambiente. Dependendo de sua vontade de ousar na decoração, a quantidade de cor inserida na cozinha pode variar. Desde pequenos acessórios pendurados – como panelas – ou cadeiras de cores diferentes, até um móvel, papel de parede ou azulejos podem colorí-la das mais diversas formas.

Cozinha + sala

Outra tendência que vem ganhando os apartamentos – especialmente os pequenos – é a cozinha americana. Ela é caracterizada pela ausência de divisão entre a cozinha e a sala, e além de economizar espaço, amplia o espaço social da casa, unindo os dois cômodos.

Por juntar ambientes que parecem tão diferentes em sua essência – um para cozinhar e fritar alimentos e outro para receber amigos- a decoração da cozinha americana merece mais cuidados. Alguns preferem colocar uma bancada ou até mesmo um móvel mais alto como divisão. Essa decisão acaba por separar um pouco, nem que seja visualmente, os dois ambientes.

Mas também é uma tendência não separar de forma alguma a cozinha da sala. Nesse caso, a cozinha integrada deve ter mais o estilo de um cômodo quente e combinar com a decoração da sala.

Além disso, em uma cozinha que se torna espaço social é preciso tomar muito cuidado com a bagunça, que costuma ser mais comum na cozinha do que na sala de estar. Louça para lavar e fogão sujo estão completamente banidos, especialmente quando não há a bancada para esconder qualquer resquício de desorganização.

Revestimento da cozinha

Independente de sua escolha ou divisão da casa, esse cômodo, por ser um ambiente muito utilizado e por envolver líquidos, umidade e gordura, precisa de um revestimento. Diante de tantas opções, muitas vezes fica difícil escolher a que seja, ao mesmo tempo, bonita e útil.

Como qualquer item de decoração, primeiramente deve-se pensar qual estilo que você gostaria de imprimir. Existem alternativas mais rústicas e outras mais modernas. De acordo com especialistas da Itanhangá Pisos e Revestimentos, depois de pensar na aparência do revestimento, é preciso verificar se o material dele é próprio para essa região que, como comentado, terá muito contato com sujeira e umidade.

A cerâmica, por exemplo, é um material bastante usado como revestimento, principalmente as mais artesanais, que podem conferir um efeito rústico ao ambiente. Mas para ser usado neste ambiente, os especialistas afirmam que o material precisa receber um tratamento para, assim, se tornar impermeável e evitar o aparecimento de manchas no revestimento.

Por essa razão, revestimentos de madeira não são aconselhados. É indicado usá-los apenas se também passarem por um tratamento especial no material e sua manutenção for feita com produtos de limpeza específicos. Com esses cuidados, a madeira pode, sim, ser um revestimento criativo para dar uma cara diferente ao ambiente que costuma ser tão neutro.

Entre os revestimentos mais simples e comumente usados em ambientes como a cozinha está o porcelanato. De acordo com a Itanhangá, eles são mais fáceis de limpar e podem conferir mais brilho e sofisticação para um ambiente mais tradicional.

As pastilhas também são uma alternativa muito usada para revestir o cômodo. Por serem menores, possuem um acabamento mais delicado e ainda podem deixar sua cozinha com a aparência de maior, dizem os especialistas: “A repetição dá sensação de continuidade”. Outra vantagem das pequenas pastilhas é poder adicionar alguns toques de cor no ambiente, indicado para pessoas com estilo mais moderno e que querem imprimir a diversão até mesmo na cozinha.

Banheiro

O modo de organizar sua pia do banheiro da suíte pode ser uma maneira criativa de decorar o banheiro da casa

O modo de organizar sua pia do banheiro da suíte pode ser uma maneira criativa de decorar o banheiro da casa

Foto: Divulgação

O banheiro é um cômodo tão ínimo que merece ainda mais que tenha a sua cara. O da suíte ou de hóspedes – que são o que tem chuveiro – geralmente é maior e tem até mais espaço para ganhar decoração.

Tem cremes, xampus e perfumes em cima do balcão do banheiro do casal? Saiba que a disposição deles também pode deixar o banheiro mais bonito. Use bandejas e caixas para organizá-los de forma mais útil e bonita.

Esse e outros truques de decoração são essenciais quando a residência tem apenas um banheiro, ou seja, não há a divisão de banheiro da suíte e lavabo.

É preciso fazer com que este ambiente íntimo – que muitas vezes é até bagunçado – pareça mais organizado, e bonito para as visitas usarem.

Nesse caso a dica principal é organização. Com os itens de beleza, usados diariamente no banheiro ou chuveiro. A organização não é imprescindível apenas nos lugares visíveis como em cima da pia ou na estante do boxe, mas até mesmo dentro dos armários. Imagina se alguma visita curiosa não decide abrir para conferir?

O revestimento deste ambiente também faz toda a diferença. Pequenas pastilhas e azulejos são os preferidos, especialmente por ser uma área úmida. Mas você sabia que não é obrigação usar revestimento em todas as áreas do banheiro?

De acordo a arquiteta Clarice Ando, basta ter em mente quais são as áreas molhadas: dentro do boxe e logo acima da pia, por exemplo. Estas regiões devem ser cobertas com pastilhas ou azulejos.

Mas as outras pareses do cômodo podem receber a pintura tipo epóxi, que são mais impermeáveis oferecendo mais durabilidade quando em contato com a umidade e vapor característicos dos banheiros. Mas ainda assim, por prevenção, Clarice recomenda aplicar produtos antimofos nos tetos e paredes que tiverem sem revestimento.

Lavabo

Espelho e papel de parede em listras são elementos que fazem com que o seu lavabo parece maior

Espelho e papel de parede em listras são elementos que fazem com que o seu lavabo parece maior

Foto: Divulgação

O lavabo é um cômodo peculiar. Geralmente super pequeno, funciona como o banheiro das visitas: só com o vaso e a pia para lavar as mãos.

Para parecer maior, o velho truque é o espelho. Colocado de uma ponta à outra da parede que fica sobre a pia, dá a sensação de que o ambiente é maior.

Mas além de parecer grande, é preciso que ele seja funcional. Para que a visita que vá usar seu lavabo possa circular com facilidade pelo cômodo, a dica da designer de interiores Adriana Fontana é dispor o balcão da pia e o vaso sanitário do mesmo lado, na mesma parede, ao invés de frente a frente.

Não abuse de enfeites. Com uma bancada pequena, o excesso de acessórios vai fazer com que ele pareça entulhado. Cuidado!

Como o lavabo é um banheiro, mas que geralmente é localizado na sala ou área social do apartamento é preciso ter alguns cuidados para que os sons dele não escapem para áreas não desejadas. Para isso, a decoração pode ser uma aliada.

O papel de parede não é só bonito e dá uma cara diferente ao lavabo, de acordo com a designer de interiores Iara Santos, ele é uma forma simples e rápida de vedação para o banheiro social.

Quem também pode fazer o trabalho da vedação é a porta: a de batente – mais usada – garante mais privacidade do que a de correr – que pode ser utilizada para economizar espaço.

Varanda

Grandes ou pequenas, as varandas podem sim ter móveis e uma decoração própria para o ambiente

Grandes ou pequenas, as varandas podem sim ter móveis e uma decoração própria para o ambiente

Foto: Divulgação

A caranda é um ambiente externo à residência, surgiu em casas térreas como um espaço de transição entre a casa e o quintal. Mas hoje, principalmente em apartamentos, quando ela existe, é usada como também como um espaço social – assim como a sala de estar.

Este é um cômodo que varia muito. Além de não estar presente em todos os apartamentos, seus tamanhos e estilos podem variar muito. Existem as sacadas super pequenas, que apenas servem para alocar algumas plantas. Quando são um pouco maior, uma pequena pesa, com uma ou duas cadeiras podem ser adicionadas o espaço, e funcionar como um pequeno ambiente de conversa para poucas pessoas.

Há também as grandes sacadas – conhecidas como varanda gourmet – que contam com grandes mesas, cadeiras, às vezes até sofá e até mesmo churrasqueiras. Estes comodos funcionam como pequenos salões de festa e acomodam facilmente uma festa para poucas pessoas.

Jardim

Já pensou em ter sua própria horta em casa? Algumas ervas podem ser cultivadas até em espaços pequenos

Já pensou em ter sua própria horta em casa? Algumas ervas podem ser cultivadas até em espaços pequenos

Foto: Thinkstock Photos

Tanto as varandas em apartamentos, como os quintais em casas são ótimos espaços para você ter um jardim ou horta em sua própria residência.

Por mais duvidoso que pareça, é possível cultivar os próprios temperos e até alguns alimentos – como vegetais e legumes – em espaços bem pequenos.

Em pequenas sacadas, algumas ervas e folhas podem ser cultivados em vasos. Já se você tem um grande quintal em que pode instalar canteiros, outros legumes como berijela, couve-flor e abobrinha – além de diversas folhas – já podem ser cultivadas.

Os cuidados diferem um pouco, dependendo da planta, mas a indicação geral de especialistas é regar todos os dias, além de se preocupar com os adubos adequados.

Imagine o quanto você pode economizar nos caros produtos orgânicos, e ainda usar a jardinagem como um hobbie. Regar e cuidar de suas plantinhas depois que chegar cansado do trabalho.



Comentários: (0)







Anhanguera