Adriana Esteves relembra depressão após novela: ‘Anos mais difíceis da vida’

Atriz conta a revista que sofreu com as críticas por “Renascer” e que, após o trauma, passou a escolher bem cada personagem antes de aceitar o papel

Adriana Esteves falou em entrevista à revista “Claudia” de agosto a depressão que sofreu após as críticas que recebeu quando interpretava a Mariana da novela “Renascer”, em 1993. A atriz comentao desafio que enfrentou para retomar a carreira e as seqüelas que o episódio deixou.

Adriana Esteves voltou a ficar de bem com a vida

Adriana Esteves voltou a ficar de bem com a vida

Foto: Fernando Louza/Claudia

“Foram os anos mais difíceis da minha vida”, desabafa Adriana Esteves. Reclusa, ela desistiu de interpretar Babalu em “Quatro por Quatro” (1994), papel que acabou ficando com Letícia Spiller, e retornou em 1997, protagonizando “A Indomada” e no ano seguinte se destacou como a Sandrinha de “Torre de Babel” – que voltará ao ar em outubro, no canal Viva. A partir do trauma, passou a escolher bem suas personagens na TV.

“Sempre fico com medo quando chega um convite. Mas aí me cerco de conhecimento: vou estudar, ler, pesquisar. Aos poucos, ganho coragem e me jogo de vez”, diz Adriana Esteves, cujo último trabalho na TV foi em “Babilônia” – novela que prometia, mas acabou sendo um grande fiasco.

Mas antes da personagem que não aconteceu na trama de Gilberto Braga exibida no ano passado, Adriana Esteves colecionou outras personagens de sucesso. Entre elas a Catarina de “O Cravo e a Rosa” (2000), a Amelinha de “Coração de Estudante” (2002), Lola de Kubanacan (2003) e a inesquecível Carminha de “Avenida Brasil” (2012).

A atriz poderá ser vista em breve no próximo dia 22, quando estreia às 23h a minissérie “Justiça”. Fátima, sua personagem, é uma empregada doméstica presa após o vizinho esconder drogas em seu quintal. Ela avalia à revista sua trajetória. “No saldo, há mais pontos positivos do que negativos. Todo mundo tem problemas, mas eu foco na solução e sou feliz assim”.

Em casa, Adriana Esteves coloca em prática seu lado mãe e cuida dos filhos Vicente, de 9 anos, que teve com Vladimir Birchta, Felipe, de 16 (do casamento com Marco Ricca), e Agnes, de 18 anos (filha do relacionamento anterior de Vladimir), “Tenho paixão por assumir o papel de matriarca, tomar conta do que me compete. Sinto-me responsável”, declarou.


Anhanguera

Comentários: (0)







Anhanguera