Westworld obriga extras a tocar genitálias

A temática adulta das séries da HBO rendeu para a emissora a alcunha de o canal do sangue e peitos. Mas “Westworld”, produção que parte da premissa do clássico cult de 1973 de mesmo nome, está levando isso a um novo patamar (olha que acabamos de passar por uma temporada de “True Detective” com uma enorme cena de orgia cheia de atrizes pornô espalhadas por uma mansão).

A polêmica apareceu nesta semana quando os figurantes tiveram que assinar um contrato consentindo não apenas nudez, mas também contato entre genitálias.

Image westworld-int.jpg

James Marsden e Evan Rachel Wood em “Westworld” (Divulgação / HBO)

Segundo o The Hollywood Reporter, o contrato prega que o ator “pode ser solicitado a fazer toque entre genitálias, simular sexo oral com as mãos na genitália, ficar de quatro, completamente nu, posar assim servindo de mesa ou enquanto outras pessoas completamente nuas a cavalgam e cavalgar alguém enquanto ambos estiverem nus”. Tudo coroado ainda com uma típica pegadinha de advogados ao final, dizendo que o concordante deverá fazer “qualquer outro ato que o projeto necessite”.

A justificativa artística está no coração do projeto, já que “Westworld” é um parque futurístico em que andróides realizam as fantasias mais loucas das pessoas. E como sabemos que as pessoas são, de fato, muito perturbadas, mostrar isso na TV implica uma série de liberdades e um elenco bastante liberal também. Resta saber se há necessidade de tanta cena explícita assim. A ação começa quando esses andróides desenvolvem uma consciência própria e se revoltam com a forma como os humanos os tratam.

Além da premissa do filme escrito e dirigido por Michael Crichton, “Westworld”, que tem roteiro e direção de Jonathan Nolan, também conta com um grande elenco, encabeçado por Ben Barnes, Ed Harris, Anthony Hopkins, Evan Rachel Wood, James Marsden, Jeffrey Wright e o brasileiro Rodrigo Santoro, entre outros.

“Westworld” estreia em 2016.

Comentários: (0)






-
Anhanguera
-
Anhanguera