Pai cria ensaio fantástico para desmistificar síndrome de Down do filho

Sem Parar

Nas fotos, menino aparece flutuando em situações corriqueiras, como se a síndrome fosse a característica fundamental de um super-herói; veja as imagens

Quando o pequeno Wil nasceu, diagnosticado com síndrome de Down, o pai e webdesigner Alan Lawrence não sabia o que esperar do futuro. Dezessete meses depois, ele e o restante da família perceberam que Will era – e continua sendo – capaz de ensinar muito mais do que eles poderiam imaginar.

O preconceito e a falta de informação sobre a síndrome perpetuam a ideia de que pessoas com Down têm uma vida absolutamente limitada e sem proveito. Alan quis provar justamente o contrário: crianças com síndrome de Down têm, sim, um futuro de oportunidades pela frente. Para ilustrar essa crença, o pai criou uma série de fotos fantástica do menino, em que ele aparece flutuando como um super-herói em situações comuns do dia a dia da família.

“Ele ajudou a nossa família a crescer e a amadurecer de um jeito que nós não sabíamos que precisávamos. Queremos mostrar para o mundo que qualquer um pode ter uma vida feliz ao lado de uma criança com Down. Nós não precisamos abrir mão de nada por causa da condição do Wil. Pelo contrário, ele nos ajuda a desacelerar nosso ritmo e a encontrar prazer na vida que levamos”, disse Alan, em entrevista ao jornal britânico Telegraph.

As fotos de Wil se transformaram em um projeto de calendário para arrecadar fundos, que está disponível nesse link do Kickstarter. A ideia é que a criança tenha condições de visitar diversas cidades do Estados Unidos com as doações para o calendário. Também é possível acompanhar as aventuras de Wil no canal oficial do menino no Youtube.

Wil Lawrence nasceu com Síndrome de Down. Para desmistificar as limitações do filho, Alan, pai de Wil, criou esse ensaio fantástico

Wil Lawrence nasceu com Síndrome de Down. Para desmistificar as limitações do filho, Alan, pai de Wil, criou esse ensaio fantástico

Foto: Alan Lawrence/Kickstarter

O pequeno Wil aparece flutuando em diversas situações do dia a dia, ao lado dos pais e dos irmãos

O pequeno Wil aparece flutuando em diversas situações do dia a dia, ao lado dos pais e dos irmãos

Foto: Alan Lawrence/Kickstarter

A ideia de Alan foi brincar com a ideia de que qualquer criança com down pode ser um herói ou uma heroína

A ideia de Alan foi brincar com a ideia de que qualquer criança com down pode ser um herói ou uma heroína

Foto: Alan Lawrence/Kickstarter

'Nós não precisamos abrir mão da nossa vida por causa da condição de Wil. Pelo contrário, ele nos ensinou a desacelerar um pouco e sentir prazer pela vida que temos', comenta o pai

‘Nós não precisamos abrir mão da nossa vida por causa da condição de Wil. Pelo contrário, ele nos ensinou a desacelerar um pouco e sentir prazer pela vida que temos’, comenta o pai

Foto: Alan Lawrence/Kickstarter

Ainda que Wil seja pequeno, Alan acha importante que o filho seja criado com a ideia de que não existem limitações absolutas para quem tem síndrome de down. 'Se Wil quiser, ele pode voar', acredita o pai

Ainda que Wil seja pequeno, Alan acha importante que o filho seja criado com a ideia de que não existem limitações absolutas para quem tem síndrome de down. ‘Se Wil quiser, ele pode voar’, acredita o pai

Foto: Alan Lawrence/Kickstarter

nas fotos originais, Alan está segurando o filho. As fotos foram editadas no Photoshop, para criar a ilusão de que a criança está flutuando

nas fotos originais, Alan está segurando o filho. As fotos foram editadas no Photoshop, para criar a ilusão de que a criança está flutuando

Foto: Alan Lawrence/Kickstarter

As fotos de Wil Lawrence agora fazem parte de um projeto para arrecadar fundos, no Kickstarter

As fotos de Wil Lawrence agora fazem parte de um projeto para arrecadar fundos, no Kickstarter

Foto: Alan Lawrence/Kickstarter

Além de doar para instituições que cuidam de crianças com down, Alan pretende aproveitar os fundos para levar Wil a diversos estados do país norteamericano

Além de doar para instituições que cuidam de crianças com down, Alan pretende aproveitar os fundos para levar Wil a diversos estados do país norteamericano

Foto: Alan Lawrence/Kickstarter

'Quando ele nasceu, me senti assustado e inseguro. Dezessete meses depois, sei que Wil nos ajuda a crescer e a amadurecer de um jeito que não sabíamos que precisávamos', conta o pai

‘Quando ele nasceu, me senti assustado e inseguro. Dezessete meses depois, sei que Wil nos ajuda a crescer e a amadurecer de um jeito que não sabíamos que precisávamos’, conta o pai

Foto: Alan Lawrence/Kickstarter

 

Comentários: (0)