Especialista recomenda dieta que ajuda na fertilidade

Uma alimentação adequada é importante pois influencia na qualidade do óvulo, do espermatozóide, nos hormônios e na implantação do embrião

A partir do momento que a mulher decide que vai ter um filho, alguns passos são necessários antes de realmente engravidar. Entre eles estão conversas com o parceiro, visita ao médico para fazer os exames necessários e resolver as dúvidas sobre como engravidar de maneira mais fácil e saudável.

Alimentação balanceada do homem e da mulher é uma das soluções a dúvida de como engravidar

Alimentação balanceada do homem e da mulher é uma das soluções a dúvida de como engravidar

Foto: Pinterest/Rebekah Belding

Às vezes, mesmo fazendo tudo certinho, há dificuldades e o processo demora a acontecer, e é então que vêm a dúvida para muitas mulheres que desejam ser mães.

Entre diversos truques que são divulgados, o ginecologista e especialista em reprodução humana Rodrigo da Rosa Filho afirma que a alimentação, correta e feita no mínimo de um a dois meses antes da gravidez, pode, sim, influenciar na fertilidade e aumentar as chances de ter uma gestação em até 40%: “Ter uma alimentação balanceada é fundamental pra quem quer engravidar”.

O médico explica que além do peso controlado ter interferência na produção de hormônios, algumas vitaminas e tipos de alimentos também podem influenciar não só na ovulação, como na qualidade do óvulo e também na implantação do embrião no útero.

O que comer?

Como engravidar? Folhas verdes escuras melhoram a qualidade do óvulo e ajudam no desenvolvimento do feto

Como engravidar? Folhas verdes escuras melhoram a qualidade do óvulo e ajudam no desenvolvimento do feto

Foto: Getty Images

As vitaminas C e E são responsáveis pela qualidade do óvulo. Para consumir a vitamina C, não abra mão de frutas cítricas e verduras frescas como repolho, espinafre, couve-flor e pimentão verde. Já entre os alimentos mais ricos em vitamina E estão as oleaginosas, que são as castanhas em geral, sementes e também as folhas verde escuras.

As folhas verde escuras também são ricas em ácido fólico, vitamina do complexo B que auxilia no desenvolvimento do sistema nervoso do bebê.

Banana e abacate são outras frutas bastante indicadas para as futuras mamães. Elas contém vitamina B6, que diminui o efeito da endometriose, elevando assim a possibilidade de implantação do embrião. Os efeitos dela ainda são válidos na gravidez: há queda na chance de aborto natural em até 30%.

Rodrigo informa que as proteínas também são extremamente importantes para a fertilidade. Elas são matéria prima da produção de hormônios sexuais, além de estarem presentes em grande quantidade no endométrio e, por isso, serem essenciais no processo de implantação do embrião.

Ao ingerir proteínas, ele sugere as mais magras ou com as “gorduras boas”, pois elas são ricas em ômega 3, que melhoram a produção hormonal, ajudando assim no controle da ovulação. O médico sugere o consumo de peixes e, se quiser comer carne vermelha, opte pelos cortes mais magros e sem gorduras.

O que evitar?

Além de recomendações do que incluir na dieta, Rodrigo alerta para os alimentos que podem ser evitados: “Cafeína e chocolate são estimulantes e prejudicam a produção de prostaglandinas – substância no útero essencial para a implantação do embrião.”

O especialista ainda desaconselha os derivados do leite, pois mesmo que a mulher não tenha sintomas de intolerância à lactose, ela podem favorecer a produção de autoanticorpos que atacam os ovários.

Glúten e farinha branca não são indicados para as mulheres que querem engravidar

Glúten e farinha branca não são indicados para as mulheres que querem engravidar

Foto: Getty Images

O glúten – presente em alimentos à base de aveia, trigo, centeio e cevada – é contraindicado especialmente em mulheres que têm endometriose, pois pode intensificar o processo inflamatório, dificultando ainda mais a fixação do embrião.

E outros carboidratos simples, como arroz branco e doces, provocam picos de insulina com a absorção mais rápida de açúcar e isso pode alterar a produção dos hormônios e, consequentemente, a ovulação.

Para o homem

O parceiro também pode ajudar a mulher a engravidar com sua alimentação. Entre os alimentos a evitar também estão os estimulantes como café e chocolate, mas o principal a ser riscado do cardápio nos homens que desejam ser pai é o álcool. “Ele atrapalha a formação dos espermatozóides e diminui a concentração deles no esperma”, explica Rodrigo.

Uma alimentação saudável para o homem pode formar células reprodutivas de maior qualidade e ajudam a mulher no processo de como engravidar. Mas alguns elementos interessantes para a dieta masculina são os que aumentam a mobilidades dos espermatozóides, como selênio, zinco, além das vitaminas C e E. Para obtê-los, o especialista em reprodução humana recomenda os peixes – especialmente para o selênio e zinco. Além de mais uma vez citar as frutas cítricas e oleaginosas para as vitaminas C e E.


Anhanguera

Comentários: (0)





G4 Educação


Anhanguera
Anhanguera
Anhanguera