Beyoncé é processada por suposta violação de direitos autorais

A cantora está sendo acusada de trazer amostras da faixa ‘Explode’ de 2014 do Big Freedia, na música Break My Soul

A cantora Beyoncé está sendo acusada de violar direitos autorais no seu hit de 2022, “Break My Soul”. A ação judicial foi movida por um grupo de músicos residentes na Louisiana, que afirma que o primeiro single do álbum “Renaissance” mostra a música “Explode” de 2014 do artista de Nova Orleans Big Freedia, música que está sendo acusada de violar os direitos autorais. O cantor é campeão da música bounce, um subgênero da cena dance e hip-hop da cidade.


A ação judicial foi apresentada no tribunal federal da Louisiana na última quarta-feira (22). Segundo o documento, Da Showstoppaz – composto por Tessa Avie, Keva Bourgeois, Henri Braggs e Brian Clark – afirma que “Explode” copia a letra e a composição de sua música de 2002 “Release a Wiggle” sem autorização.

No processo, é descrito: “Os réus usaram as palavras, melodia e arranjos musicais dos Requerentes de suas obras protegidas por direitos autorais para criar um álbum em homenagem ao ‘Tio Johnny’, que expôs a música e a cultura da comunidade LGBTQ da grande Nova Orleans, da qual três membros são fortemente afiliados a si mesmos, todos exibidos em toda a sua força – o tom, as palavras reais, a melodia, o arranjo musical da música saltitante.”

O grupo ainda afirma: “Qualquer pessoa razoável ouvindo ‘Release a Wiggle’ e ‘Explode’ concluiria que as músicas são substancialmente semelhantes”.

No processo, além de Beyoncé e Big Freedia, estão sendo citados Jay-Z, Sony Music e outras agências. É dito que, embora Beyoncé, Big Freedia e outros tenham se beneficiado financeiramente com a música, o grupo musical não teria recebido nenhuma bonificação pelo sucesso do hit.

A ação afirma: “Mrs Carter, Big Freedia, Parkwood, Sony e outros receberam muitos elogios e lucros substanciais com ‘Explode’ e ‘Break My Soul’ e o álbum Renaissance , a ‘Renaissance World Tour’ e o Renaissance: A Film by Beyoncé , Da Showstoppaz não recebeu nada – nenhum reconhecimento, nenhum crédito, nenhuma remuneração de qualquer tipo”.

Segundo as informações da Rolling Stone, o Da Showstoppaz está pedindo para ser creditado em “Break My Soul” e “Explode”, além de ter direitos de compensação, bem como royalties para futuras licenças das faixas.

Após o lançamento de Renaissance, Beyoncé embarcou em uma turnê mundial de maio a outubro de 2023, que supostamente arrecadou US$ 579 milhões em todo o mundo.



Comentários: (0)







Anhanguera
Anhanguera
Anhanguera