Adele vence Beyoncé e continua seu reinado no Grammy

Cantora britânica bateu Beyoncé nas três principais categorias da noite; Grammy 2017 ainda consagrou Chance The Rapper e David Bowie e frustrou os fãs de Rihanna e Justin Bieber

O que estava prometido desde 2015 foi cumprido: o álbum 25, de Adele, foi o grande vencedor do Grammy 2017, que aconteceu nesse domingo (12). O disco levou o prêmio mais importante da noite, de álbum do ano, e o single Hello ainda venceu as categorias de música e gravação do ano, desbancando Formation, de Beyoncé.

Adele foi a grande vencedora do Grammy 2017 e venceu disputa contra Beyoncé

Adele foi a grande vencedora do Grammy 2017 e venceu disputa contra Beyoncé

Foto: Reprodução/Twitter

Com as cinco vitórias deste ano, Adele chegou à marca de 15 troféus na premiação. A última vez que ela perdeu um Grammy ao qual foi indicada foi em 2010, quando o single Hometown Glory não venceu a categoria de melhor performance feminina de pop vocal.

Além de ampliar sua galeria de troféus, a britânica ainda venceu uma disputa contra Beyoncé. Ambas concorriam aos principais prêmios da noite e Adele ganhou todos. No discurso de aceitação da estatueta pelo melhor álbum do ano, ela acabou com qualquer rumor de rivalidade com a americana. “Minha ídolo é a Queen B, eu te amo e você me motiva todos os dias, você tem feito isso por quase 17 anos e eu te amo, eu quero que você seja minha mamãe”, disse.

“Eu não posso aceitar esse prêmio. Lemonade é tão monumental, Beyoncé. Foi tão monumental e bem pensado, nós todos amamos. Todos os artistas te amam, você é nossa inspiração”, continuou a cantora, levando Beyoncé às lágrimas.

Apesar de ter sido preterida na disputa de álbum do ano pela segunda vez consecutiva, Beyoncé não saiu de mãos abanando da cerimônia. Ela foi indicada a nove categorias, mas levou apenas duas: a de melhor clipe com Formation e a de melhor álbum urban contemporary com Lemonade.

Beyoncé durante show no Grammy 2017

Beyoncé durante show no Grammy 2017

Foto: Reprodução/Twitter

Os troféus não vieram, mas Bey foi consagrada mesmo assim. Sua apresentação de Love Drought e Sandcastles, ambas do disco mais recente, foi uma das mais impactantes da noite. Na plateia, Blue Ivy roubou a cena e até se meteu entre o apresentador James Corden e celebridades como Jennifer Lopez e Keith Urban em uma das piadas da noite.

Vencedores e perdedores

Quem também roubou a cena foi Chance The Rapper. Um dos novatos do Grammy, o cantor de Chicago surpreendeu ao levar para casa os prêmios de artista revelação e melhor álbum de rap com seu Coloring Book. Como forma de agradecimento, ele fez uma das melhores apresentações da noite.

Outro grande vencedor, David Bowie levou todos os prêmios aos quais foi indicado. O cantor venceu quatro Grammys com Blackstar, seu último álbum, lançado poucos dias antes de sua morte, em janeiro do ano passado. Antes deste ano, ele tinha apenas uma estatueta da premiação: em 1985, ele venceu o prêmio de melhor com Jazzin’ for Blue Jean.

A Tribe Called Quest e Anderson .Paak também foram destaque com o show mais politizado da cerimônia: cantando We The People, os rappers levaram para o palco negros, muçulmanos e latinos, numa crítica explícita a Donald Trump. O presidente dos Estados Unidos já havia sido lembrado na apresentação de Katy Perry, que fez uma analogia ao muro que ele pretende construir na fronteira do país com o México.

Chance The Rapper foi um dos grandes vencedores do Grammy 2017

Chance The Rapper foi um dos grandes vencedores do Grammy 2017

Foto: Reprodução/Twitter

Se Beyoncé, Adele e Chance The Rapper se deram bem na premiação, Rihanna e Justin Bieber não tiveram a mesma sorte: ambos saíram de mãos abanando. Bieber, indicado a quatro categorias, perdeu todas e sequer foi ao evento. Já Rihanna, indicada a oito prêmios, também não ganhou nenhum, mas não se importou com isso. A cantora gerou muitos memes nas redes sociais ao aparecer dançando e bebendo na plateia. Drake, outro forte concorrente, levou dois prêmios: melhor performance vocal e melhor música de rap com Hotline Bling.

O Grammy 2017 foi menos politizado do que o esperado e isso se refletiu nos prêmios: a Recording Academy preferiu premiar o sentimentalismo de Adele ao empoderamento de Beyoncé. Mais do que isso, eles preferiram não correr o risco de não premiar 25 a corrigir o erro de 2015, quando o disco Beyoncé perdeu o troféu de álbum do ano para Morning Phase, de Beck. Assim como no ano passado, quando o disco de Taylor Swift bateu o de Kendrick Lamar, quem realmente saiu perdendo foi o próprio Grammy.


Anhanguera

Comentários: (0)





G4 Educação


Anhanguera
Anhanguera
Anhanguera