Promotor de justiça afirma que houve agressão de Lírio Parisotto a Luiza Brunet

A atriz e modelo registrou denúncia no MP contra o ex-companheiro de cinco anos, o empresário Lírio Parisotto

Na última semana, Luiza Brunet levou à Justiça uma acusação contra o ex-companheiro de cinco anos, o empresário Lírio Parisotto, relatando que ele teria a agredido e deixado diversos hematomas, incluindo quatro costelas fraturadas. Nesta segunda-feira (4), foi divulgada uma imagem da atriz com o rosto machucado que consta nos arquivos do processo.

Imagem de Luiza Brunet com hematomas no rosto foi divulgada nesta segunda-feira (4)

Imagem de Luiza Brunet com hematomas no rosto foi divulgada nesta segunda-feira (4)

Foto: Reprodução/Globo

Segundo Luiza, uma briga aconteceu na madrugada do dia 21 de maio em Nova York. A agressão de Lírio teria começado em um restaurante. Ao ser questionado se o casal iria a uma exposição de fotos na cidade, Lírio se exaltou e disse que não iria porque da última vez ele foi confundido com o ex-marido de Luiza. Depois que chegaram ao apartamento dele, o empresário partiu para a agressão física e teria acertado socos e chutes na modelo.

Luiza Brunet e Lírio Albino Parisotto

Luiza Brunet e Lírio Albino Parisotto

Foto: Reprodução/Twitter

No dia seguinte, de volta ao Brasil, a atriz teria sido instruída a fazer exames em um consultório particular. Os exames foram incluídos na denúncia e apresentados ao IML. Luiza teria ficado com marcas profundas no rosto, além do olho roxo, lesões nas pernas e quatro costelas fraturadas.

Em reportagem exibida pelo Fantástico no domingo (30), o promotor de justiça Carlos Bruno Gaya da Costa afirmou que o material registrado na denúncia confirma que houve agressão contra a atriz. “Ela instruiu então a representação dela com os exames que comprovavam as agressões e com imagens, fotografias das [marcas das] agressões”, disse.

Lírio Parisotto defendeu-se nas redes sociais. “Nunca na vida agredi homem, muito menos mulher. Isto não me tira o direito de me defender de tentativas de agressão através de tapas, chutes, mordidas, unhadas, etc. Se o caso for para a Justiça, será lá que será esclarecida a verdade”, declarou.

Em nota, Luiza Brunet também se pronunciou: “Nos últimos dois dias, venho recebendo o carinho de meus familiares, amigos e de toda a sociedade brasileira. Isso é o que me dá forças para seguir na luta pelo fim da violêcia contra as mulheres. Mantive união estável com um homem que eu acreditava que cuidaria de mim. Me enganei. Reafirmo a minha confiança na Justiça brasileira e no trabalho brilhante feito pelo Ministério Público, através do GEVID – Grupo de Enfrentamento à Violência Doméstica. Agora, vou continuar cuidando das marcas psicológicas que ficaram em mim, essas são as mais difíceis de curar. Agradeço o apoio de todos”.



Comentários: (0)





G4 Educação


Anhanguera
Anhanguera
Anhanguera