Quarto infantil preparado para a volta às aulas

Juliana Duarte

Saiba como planejar um cantinho de estudos confortável no dormitório das crianças

Quando fevereiro começa a bater à porta, é sinal de que as férias da criançada devem dar lugar à programação escolar. Para garantir um bom desempenho, especialistas recomendam que os pais planejem um local fixo para os estudos. Não precisa ser um ambiente inteiro, o próprio quarto infantil pode acomodar esse cantinho.

O primeiro passo é liberar espaço. Verifique se o seu filho usa todos os brinquedos e aproveite para doar alguns. Lembre-se de que as áreas devem ser setorizadas, ou seja, nada de misturar bonecos e carrinhos com canetas e lápis. Também evite a instalação de eletrônicos, como videogames e aparelhos de TV, no mesmo quarto ;pois podem tirar a atenção da criança.

Nichos, prateleiras, caixas, potes e armários planejados ;são peças-chave para garantir a tão sonhada organização. Assim, os pais conseguem aproveitar cada centímetro disponível e ainda possibilitar uma circulação mais fluida.

Para encaixar todos esses itens no novo projeto sem deixá-lo entulhado, Grafira Dias, decoradora e engenheira civil, sugere o uso medir o espaço e, em seguida, todos os seus componentes atuais. Dessa forma, é possível saber a metragem disponível para eventuais móveis que sejam necessários. “Use uma folha de papel quadriculado para especificar tudo e, então, escolher o que entra e o que sai”, diz a profissional.

Estrela do ambiente

A bancada de estudos é um item fundamental no novo cantinho. Para crianças com menos de dez anos, o móvel deve ter no máximo 50 cm de altura. Dê preferência a peças reguláveis, já que na adolescência a medida ideal saltará para 78 cm. “Uma mesa com pinos nos pés permite fazer essa elevação com o passar do tempo”, comenta Grafira. A profundidade sugerida, de acordo com ela, é de 60 cm e a largura não pode ser menor do que 1 m, o que limitaria os movimentos dos braços. O material mais indicado é o MDF por ser uma superfície fácil de limpar. O vidro, por sua vez, deve ser evitado por questões de segurança.

Um gaveteiro é sempre bem-vindo para acomodar os materiais escolares. “Quando não há espaço para esse móvel, costumamos fazer minigavetas da mesma espessura do tampo da bancada (cerca de 8 cm)”, diz a arquiteta Claudia Krakowiak Bitran, sócia de Ana Cristina Tavares no escritório KTA.

Quando for comprar a cadeira, o arquiteto e designer de interiores Gerson Dutra de Sá recomenda escolher um modelo com apoio de braços e regulagem de altura para o encosto. Evite opções com rodízios, o que poderia provocar quedas. Há opções estofadas e mais duras, em madeira ou acrílico. As duas últimas são indicadas para locais de pouca permanência, sendo que o acrílico é mais fácil de limpar e remover manchas de canetinha, por exemplo.

Luz e cor

Ao escolher o posicionamento da bancada de estudos, dê preferência a um local perto da janela. “É uma ótima maneira de aproveitar a luz natural”, diz Gerson. Em relação ao projeto de iluminação, ele recomenda o uso de lâmpadas de LED em pontos estratégicos: sobre o tampo, perto dos nichos e das prateleiras e um central, para que possa distribuir a luz para as outras áreas. Luminárias de mesa também são bem-vindas. “Os destros precisam delas do lado esquerdo e os canhotos, do direito. Tudo isso para evitar sombras na hora de escrever”, alerta Ana Cristina, da KTA.

E, lembre-se, as cores também influenciam na concentração e na harmonia do ambiente. Para Gerson, cinza, preto, vermelho e roxo podem tirar o foco e deixar a criança muito agitada. Ele sugere o uso de laranja, amarelo, branco e madeira clara.

Veja alguns projetos e inspire-se

Nichos e prateleiras ajudam a setorizar o ambiente para que brinquedos não invadam a área de estudos. Fixa, a cadeira garante segurança. Projeto da decoradora Grafira Dias

Nichos e prateleiras ajudam a setorizar o ambiente para que brinquedos não invadam a área de estudos. Fixa, a cadeira garante segurança. Projeto da decoradora Grafira Dias

Foto: Divulgação

Feita com madeira e tampo de vidro com os cantos arredondados, a mesa de estudos conta com um rolo de papel. Projeto da decoradora e engenheira civil Grafira Dias

Feita com madeira e tampo de vidro com os cantos arredondados, a mesa de estudos conta com um rolo de papel. Projeto da decoradora e engenheira civil Grafira Dias

Foto: Divulgação

A mesa de estudos com rodízios pode ser encaixada sob a prateleira instalada de ponta a ponta da parede. Projeto da arquiteta Danielle Cortez e da designer Natália Meyer

A mesa de estudos com rodízios pode ser encaixada sob a prateleira instalada de ponta a ponta da parede. Projeto da arquiteta Danielle Cortez e da designer Natália Meyer

Foto: Divulgação

As pequenas prateleiras acomodam gibis e livros, ajudando na organização. Projeto do escritório MeyerCortez

As pequenas prateleiras acomodam gibis e livros, ajudando na organização. Projeto do escritório MeyerCortez

Foto: Divulgação

Na entrada do dormitório há um grande revisteiro azul feito com estrutura de MDF. Projeto do escritório MeyerCortez

Na entrada do dormitório há um grande revisteiro azul feito com estrutura de MDF. Projeto do escritório MeyerCortez

Foto: Divulgação

Aqui, a área de estudos ganhou mesa, gaveteiro móvel, painel imantado e prateleira. Projeto de Claudia Krakowiak Bitran e Ana Cristina Tavares, do escritório KTA.

Aqui, a área de estudos ganhou mesa, gaveteiro móvel, painel imantado e prateleira. Projeto de Claudia Krakowiak Bitran e Ana Cristina Tavares, do escritório KTA.

Foto: Divulgação

Para estimular a criatividade, diversos porta-lápis foram colocados ao longo da bancada. Os brinquedos foram dispostos na prateleira superior e os livros na cabeceira da cama

Para estimular a criatividade, diversos porta-lápis foram colocados ao longo da bancada. Os brinquedos foram dispostos na prateleira superior e os livros na cabeceira da cama

Foto: Divulgação

A arquiteta Cristiane Schiavoni encaixou a mesa de estudos entre a estante e a parede deste dormitório. Abaixo da cama superior, gavetões ajudam na organização

A arquiteta Cristiane Schiavoni encaixou a mesa de estudos entre a estante e a parede deste dormitório. Abaixo da cama superior, gavetões ajudam na organização

Foto: Divulgação

Cores ajudam a delimitar os setores deste quarto projetado por Gerson Dutra de Sá e Ana Lúcia Salama

Cores ajudam a delimitar os setores deste quarto projetado por Gerson Dutra de Sá e Ana Lúcia Salama

Foto: Divulgação

Neste projeto idealizado pela loja de móveis sueca Ikea há uma bancada para dois irmãos. Cada um tem sua luminária de mesa

Neste projeto idealizado pela loja de móveis sueca Ikea há uma bancada para dois irmãos. Cada um tem sua luminária de mesa

Foto: Divulgação

A mesa de estudos neste quarto de 10 m² é uma continuação da estante de nichos. Embutida atrás do móvel, uma fita de LED ilumina a área. Projeto da arquiteta Duda Senna

A mesa de estudos neste quarto de 10 m² é uma continuação da estante de nichos. Embutida atrás do móvel, uma fita de LED ilumina a área. Projeto da arquiteta Duda Senna

Foto: Divulgação

A solução proposta pelos profissionais do escritório búlgaro Cholakov-Gongalov Architects foi concentrar a cama e os nichos em uma parede e liberar a outra para a mesa de estudos

A solução proposta pelos profissionais do escritório búlgaro Cholakov-Gongalov Architects foi concentrar a cama e os nichos em uma parede e liberar a outra para a mesa de estudos

Foto: Divulgação

Os tampos da bancada projetada pela arquiteta Carla Barranco esconde nichos que podem acomodar objetos de estudo

Os tampos da bancada projetada pela arquiteta Carla Barranco esconde nichos que podem acomodar objetos de estudo

Foto: Divulgação

d

d

Foto: Divulgação

Boa solução para encaixar a mesa de estudos: colocá-la sob a cama suspensa. Projeto da designer de interiores Adriana Fontana

Boa solução para encaixar a mesa de estudos: colocá-la sob a cama suspensa. Projeto da designer de interiores Adriana Fontana

Foto: Adriana Barbosa/Divulgação

Apensar da metragem reduzida, o projeto da designer de interiores Adriana Fontana incluiu duas camas e uma pequena bancada para estudos

Apensar da metragem reduzida, o projeto da designer de interiores Adriana Fontana incluiu duas camas e uma pequena bancada para estudos

Foto: Adriana Barbosa/Divulgação

A escada que leva à cama superior é, na verdade, composta por gavetões que ajudam a organizar os brinquedos das pequenas moradoras

A escada que leva à cama superior é, na verdade, composta por gavetões que ajudam a organizar os brinquedos das pequenas moradoras

Foto: Adriana Barbosa/Divulgação

Planejado pela designer de interiores Adriana Fontana, o quarto de 7,66 m² ganhou uma bancada de MDF. Nichos sobre a mesa ajudam a organizar os brinquedos

Planejado pela designer de interiores Adriana Fontana, o quarto de 7,66 m² ganhou uma bancada de MDF. Nichos sobre a mesa ajudam a organizar os brinquedos

Foto: Adriana Barbosa/Divulgação

Em formato de meia-lua, a bancada de estudos foi fixada na parede, uma boa alternativa para poupar espaço. Projeto da designer de interiores Iara Santos

Em formato de meia-lua, a bancada de estudos foi fixada na parede, uma boa alternativa para poupar espaço. Projeto da designer de interiores Iara Santos

Foto: élcio paraíso/divulgação

Para garantir melhor iluminação sobre a bancada, Iara Santos optou por embutir spots no forro de gesso

Para garantir melhor iluminação sobre a bancada, Iara Santos optou por embutir spots no forro de gesso

Foto: élcio paraíso/divulgação

Lee Ju Hee, Kim Dong Won e Park Sang Eun, do escritório sul-coreano Moon Hoon, planejaram um anexo especial ao quarto das crianças

Lee Ju Hee, Kim Dong Won e Park Sang Eun, do escritório sul-coreano Moon Hoon, planejaram um anexo especial ao quarto das crianças

Foto: Namgoong Sun, Huh Juneul e Park young chae/Divulgação

O espaço conta com mesas de estudo e uma escada, que também funciona como biblioteca

O espaço conta com mesas de estudo e uma escada, que também funciona como biblioteca

Foto: Namgoong Sun, Huh Juneul e Park young chae/Divulgação

A escada ainda conta com um escorregador acoplado. Ao lado dela, uma lousa ajuda nos estudos e também nas brincadeiras

A escada ainda conta com um escorregador acoplado. Ao lado dela, uma lousa ajuda nos estudos e também nas brincadeiras

Foto: Namgoong Sun, Huh Juneul e Park young chae/Divulgação

As arquitetas Pilar e Andréia Hernandez posicionaram a bancada de estudos na parede oposta à cama. O gaveteiro e os nichos ajudam na organização

As arquitetas Pilar e Andréia Hernandez posicionaram a bancada de estudos na parede oposta à cama. O gaveteiro e os nichos ajudam na organização

Foto: J.Vilhora/Divulgação

 

Serviço:

Adriana Fontana

Ana Lúcia Salama

Carla Barranco

Cholakov-Gongalov Architects

Cristiane Schiavoni

Duda Senna

Gerson Dutra de Sá

Grafira Dias

Iara Santos

KTA Arquitetura

MeyerCortez

Moon Hoon

Pilar e ;Andréia ;Hernandez

 


Anhanguera

Comentários: (0)





G4 Educação


Anhanguera
Anhanguera
Anhanguera