Loalwa Braz, do grupo Kaoma, é encontrada morta dentro de carro queimado

Artista morava em Saquarema, na Região dos Lagos. Corpo foi achado nesta madrugada. Polícia Civil investiga crime

Rio – A cantora Loalwa Braz, que ficou conhecida pela música “Chorando se foi”, de 1989, foi encontrada morta, na madrugada desta quinta-feira, em Saquarema, na Região dos Lagos. Seu corpo estava carbonizado dentro de seu carro. A morte foi confirmada pela assessoria de imprensa da artista.


De acordo com as primeiras informações, policiais foram acionados durante a madrugada e informados sobre um incêndio que tomava conta de uma casa, que seria a residência de Loalwa. Ainda segundo as informações, enquanto estavam no local, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros teriam recebido um outro chamado, desta vez para controlarem um incêndio em um carro, próximo da casa que pegava fogo.

Dentro do veículo, havia um corpo totalmente carbonizado, que é de Loalwa. A Polícia Civil foi acionada uma uma perícia foi feita no local. O caso será investigado pela 124ª DP (Saquarema).

De acordo com algumas testemunhas, dois homens foram vistos na casa da cantora, no entanto ainda não há ligações concretas entre a invasão e o crime. Ainda não há informações sobre o dia do velório e enterro de Loalwa.

Trajetória

Nascida no Rio, Loalwa começou a carreira aos 13 anos. Cresceu em meio à música, tendo o pai chefe de uma orquestra popular e a mãe pianista clássica. A artista ficou conhecida como a voz da lambada, ritmo que se consagrou nos anos 80. Vocalista do grupo Kaoma, a cantora alcançou o topo das paradas musicais com “Chorando se foi”, que foi levada a 116 países ao longo de duas décadas.

Ela permaneceu no grupo de 1989 a 1999. Um dos discos mais famosos foi “Worldbeat” (1989), que, além de “Chorando se foi”, trazia a faixa “Dançando lambada”. A cantora teve mais de 25 milhões de discos vendidos e mais de 80 discos de ouro e de platina.


Anhanguera

Comentários: (0)







Anhanguera
Anhanguera
Anhanguera